RECIFE-Sagrado Coração | Dia da Consciência Negra

RECIFE-Sagrado Coração | Dia da Consciência Negra

26 de novembro de 2019
O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro. A data foi estabelecida em 2003 e incluída no calendário escolar. O dia foi escolhido em memória à morte de Zumbi dos Palmares, líder negro que lutou contra a escravidão no Nordeste. A ocasião despertou a professora de Artes, Eliana Cruz, que com apoio da Pastoral, mesclou uma atividade da disciplina com uma grande celebração no pátio central do colégio. O momento contou com apresentações dos estudantes do 7º e 8º anos, onde cada um teve a oportunidade de refletir sobre a posição dos negros na sociedade, que sofreram e sofrem diversos níveis de preconceito. Mesmo após a abolição da escravidão, em maio de 1888, a busca pela igualdade e pelos direitos nunca acabou. Logo após a apresentação dos alunos, a convite do Colégio Salesiano Recife, um dos grupos de jovens do Instituto de Assistência Social Dom Campelo - IASDOC, liderado pelo arte-educador, Mestre Lua, apresentou um recorte cultural que abrangeu um pouco da capoeira, maracatu, toré, entre outros. O momento foi encerrado com uma grande e envolvente ciranda, ao som da música "Dom Bosco Jovem", adaptada ao ritmo afro. A atividade buscou aprofundar conhecimentos sobre a cultura negra, valorizando a herança cultural dos povos africanos trazidos para o Brasil, fator que faz parte do Patrimônio Material e Imaterial de todos os brasileiros. Bom mesmo é ser Salesiano! Confira o álbum de fotos em http://bit.ly/339trUT Por André Negreiros
VER MAIS

RECIFE – SAGRADO CORAÇÃO | Primeira Eucaristia

RECIFE – SAGRADO CORAÇÃO | Primeira Eucaristia

26 de novembro de 2019 VER MAIS

Testemunho vocacional do salesiano José Geraldo (Uruçu Mirim, Gravata – PE)

Testemunho vocacional do salesiano José Geraldo (Uruçu Mirim, Gravata – PE)

26 de novembro de 2019
Sou José Geraldo, tenho 32 anos, nasci em Uruçu Mirim, distrito de Gravatá-PE. Aos 13 anos, fui para o Recife com o objetivo de estudar. Por lá, tive uma vida normal de estudos, namoro, festas e esportes. Quanto a prática religiosa, ia apenas às missas dominicais na Basílica Sagrado Coração, que ficava bem em frente à minha residência. Só comecei, porém, a conhecer os salesianos, por meio das atividades matutinas do oratório. Vocacionalmente, costumo dizer que a minha vocação salesiana é fruto do Oratório Salesiano, que acontece no Colégio Salesiano Sagrado Coração, Recife-PE. Foi lá onde tive a oportunidade de experimentar o ambiente salesiano – “casa que acolhe, escola que educa, paróquia que evangeliza e pátio para se encontrar com os amigos” (cf. C. 40). Com essa experiência, desde o início da minha caminhada vocacional, ficou muito claro para mim que seguir Jesus, na vida salesiana, não era só estar com Ele, mas sobretudo, fazer que os jovens vivessem felizes, com dignidade e liberdade, amando a Deus e amando-se entre eles. Essa foi a minha primeira vivência salesiana. Por fim, inspirado pelo modo de ser de Dom Bosco, quero continuar colaborando com Deus no grande projeto de salvar os jovens. Quero tornar-me Dom Bosco para outros jovens, sendo alegre, acolhedor, simples e disponível, de maneira que eles se despertem para estarem conosco – como salesianos consagrados ou como leigos comprometidos. Hoje, às vésperas da celebração pública definitiva da minha profissão perpétua, expresso, com gratidão e convicção: “Bom mesmo é ser salesiano” porque me sinto amado, respeitado e disponível para evangelizar e educar os jovens onde estiverem.
VER MAIS

Testemunho Vocacional do Salesiano Ivan Alves (Areia Branca – RN)

Testemunho Vocacional do Salesiano Ivan Alves (Areia Branca – RN)

26 de novembro de 2019
O meu caminho vocacional, como tantos outros, começa por acaso ou, para nós salesianos, começa com a Providência Divina. Mas, vamos começar pelo básico, me chamo Ivan Alves da Silva, tenho 26 anos e, nasci na cidade de Antônio Martins – RN, minha mãe se chama Antônia e meu pai se chamava Francisco (in memoriam), tenho três irmãs. Bem, como já disse, nasci em Antônio Martins, uma cidade pequena no Alto Oeste potiguar. Minha família sempre esteve ligada e muito próxima a religiosidade, porém, na época que nasci, todos em casa estavam afastados da igreja católica, razão pela qual só recebi o batismo bem mais tarde. No ano de 2001, depois que meus pais se separaram, nos mudamos para Areia Branca, um lugar inteiramente novo e, como todas as novidades, isso me causou forte impressão. Logo um amigo de minha mãe sugeriu “ocupa esse teu menino em algo, se ele ficar ocioso em casa pode acabar entrando em maus caminhos”, minha mãe, mesmo sem saber, adotou uma máxima salesiana para minha formação, sempre repetindo que “quando se está desocupado só se pensam em coisas ruins”, seguindo essa ideia, a partir de 2002 estava sempre com o tempo todo preenchido, estudava no período da tarde, mas pela manhã fazia aula de artes e a noite tinha aula de reforço. Na escola, alguns amigos comentavam sobre um lugar que ficava aberto a noite durante a semana e oferecia jogos e diversão, depois de certa insistência me convenceram a ir ver do que se tratava. Era um lugar chamado oratório Dom Bosco, ali haviam frases e fotos desse homem para todos os lados. Depois de semanas indo participar comecei a entender quem era o Dom Bosco que estava sempre presente em frases e quadros. Já no oratório, veio um outro convite “tem um grupo de catequese que funciona toda quarta à noite, vamos lá?” pensei muito a respeito pois estava cada vez mais cheio de coisas para fazer, mesmo assim decidi participar, iniciando o percurso para receber os primeiros sacramentos. Depois de um tempo de preparação, no dia 3 de abril de 2005 recebi o batismo pelas mãos do padre Raimundo Ricardo, homem santo e exemplo de salesiano conforme o coração de Cristo. No dia 17 daquele mesmo mês recebi a primeira comunhão. A catequese tinha, de certa forma, chegado ao fim, mas eu ainda estava no oratório e logo me veio o convite de um salesiano “Vem ser coroinha”, embora participante ativo da comunidade, o serviço ao altar não me chamava tanto atenção, mas como após as reuniões tínhamos o Centro Juvenil inteiro para nós, então eu aceitei. Logo, fui sendo absorvido pelo grupo e de repente já me via também entre o grupo de animadores do oratório. Em 2007 o padre Luiz Sampaio (in memoriam), foi enviado como pároco a Areia Branca, foi a ele que manifestei pela primeira vez a vontade de ser salesiano, a isso ele respondeu “reze, reze bastante e peça a Deus que te mostre o caminho”, assim fiz. Em 2008 o padre Gilberto Antônio foi enviado a minha paróquia, ele que me incentivou de forma mais direta e ainda naquele ano, após participar do estágio vocacional, pedi para começar o aspirantado. De 2009 a 2011 fui aspirante em Carpina – PE, tempo de muito estudo e trabalho, sempre procurando discernir a vontade de Deus. Em 2012 fiz o pré-noviciado em Jaboatão – PE, um tempo de imediata preparação ao noviciado. Em 2013 fiz o noviciado em Curitiba – PR, um ano muito especial, cheio descobertas e profundo discernimento que culminou com minha primeira profissão religiosa no dia 31 de janeiro de 2014. De 2014 a 2016 fiz o curso de filosofia pela universidade Católica de Pernambuco em Recife - PE e, depois, pelo Centro Universitário Salesiano de São Paulo em Lorena – SP. Terminados aqueles anos de intenso estudo e trabalho pastoral, fui convidado a retornar ao noviciado salesiano em Curitiba, dessa vez como assistente dos noviços das inspetorias do Nordeste, de São Paulo e do Sul, foram dois anos de serviços prestados naquela presença. Iniciei este ano os estudos teológicos na Lapa em São Paulo e, agora, estou na preparação mais imediata para a profissão perpétua. Lanço um olhar para tudo que vivenciei, para cada “acaso” em minha vida, cada encontro, cada pessoa e lugar, são muitos os sinais da presença de Deus em minha história, só tenho a agradecer ao Senhor da vida, aos meus familiares que me apoiam incondicionalmente, a tantas pessoas que, diariamente, elevam suas orações a Deus pelas vocações e aos salesianos que me acolheram. Doar-se a Deus para sempre, nada mais é do que buscar uma vida simples, inteiramente voltada aos mais pobres, especialmente os jovens. Conto com a presença de cada um de vocês no dia 25 de janeiro em Recife, e peço mais uma vez suas orações por mim e por todas as vocações.
VER MAIS

NOTÍCIAS

RECIFE-Sagrado Coração | 2º ano do Fundamental I culmina o projeto “Comunicação”

A manhã da última terça-feira (14), foi repleta de rimas, música e alegria com as crianças do 2º ano do Fundamental I, que participaram da Culminância do Projeto “Comunicação”, direcionado pela professora Cássia de Lourdes. O trabalho é conteúdo do material didático e teve início em fevereiro deste ano, onde as crianças trabalharam linguagem escrita, […]
VER MAIS

FORMAÇÃO | TEOLOGADO: Aprovações para o Leitorado, Acolitado e Presbiterado

No dia 06 de junho, foram comunicadas pelo diretor do estudantado de Teologia, P. Paulo Profilo, as respostas aos pedidos de Ordenação Presbiteral (Diác. Ivan Alves e Diác. Josemar Abel), para o ministério do Acolitato (S. Leandro Francisco) e o ministério do Leitorado (S. Gabriel Silva, Pedro Xavier e Wellington Martins) entregues dia 24 de […]
VER MAIS

FORMAÇÃO | “Eucaristia” é tema do Retiro Mensal, em Juazeiro do Norte

No dia quinze de junho, aconteceu o retiro mensal da Comunidade Salesiana de Juazeiro do Norte (CE) e da Obra Missionária de Oeiras (PI), na Casa Mãe da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus, no Crato (CE). O pregador, Padre Alfredo Boldori, sdb, falou sobre o tema “Eucaristia”, utilizando-se do Ofício das Leituras […]
VER MAIS

TEMAS

INSTAGRAM

YOUTUBE