Enarse e Enel – Um futuro com entusiasmo

Enarse e Enel – Um futuro com entusiasmo

2 de outubro de 2018
“ O mar não está para peixe....” Quando um grupo de educadores se reúne, muitas vezes, o pessimismo (muito justificado) acaba dominando os ânimos e sonhos de muitos. O tema “educação” parece possuir uma função catalizadora, isto é, todos concordam que vai mal e que não é valorizada. Esta unanimidade diante do atual cenário educativo do Brasil possui indicadores e dados realmente inquestionáveis. Também os educadores (as) salesianos vivenciam este clima desafiador. Contudo, mesmo convivendo com esta situação educacional inaceitável, os educadores salesianos encontram muitas e fortes razões para continuar acreditando na educação. Esta fé baseia-se numa outra grande crença: acreditam nos jovens. Por acreditar nos jovens, encontram estratégias que ajudam muito a valorizar e melhorar a prática educativa. Neste sentido, este encontro nacional de educadores e gestores salesianos, reunidos em Brasília, anualmente (Enarse e Enel), buscam aprofundar as razões de seu ministério de mediadores do projeto de felicidade de seus alunos e família. Em clima de reflexão, partilha e otimismo os desafios são encarados como oportunidades: a forte concorrência de grandes grupos econômicos que estão chegando na educação básica, a velocidade vertiginosa da inovação tecnológica, a lentidão da melhoria do ensino público, a necessidade de formação continuada, a clareza de um projeto educativo pastoral...são alguns dos temas debatidos neste encontro nacional. No final do encontro, a constatação de que o “mar não está para peixe”... vai se transformando em uma esperançosa convicção “ é necessário lançar as redes em águas mais profundas” Este é o clima e o propósito que pudemos colher nos depoimentos dos participantes. Como rede salesiana de escolas fica mais fácil e possível transformar o pessimismo em prática educativa transformadora P. Nivaldo Luiz Pessinatti, sdb Fortalecendo a Rede Aconteceu nos dias 26, 27 e 28 de setembro, em Brasília, o XVI ENARSE (Encontro Nacional da Rede Salesiana Brasil de Escolas, integrado com o IX ENEL (Encontro Nacional dos Econômos Locais). A programação contou com aproximadamente 350 educadores das escolas Salesianas, como também de escolas parceiras. Este ano, o tema que perpassou todas as palestras e atividades foi: " “Inspirados no sonho dos nossos fundadores, fortaleçamos a unidade da nossa rede e consolidemos ações eficazes no cenário de mudanças educacionais”. Um dos objetivos desse encontro é ampliar e fortalecer o espírito de rede, como também ser um espaço de encontro, partilha e aprendizagens. Tivemos palestras, mesas redondas, trabalhos em grupos e painéis formativos com o intuito de oportunizar aos participantes conhecer, refletir e aprofundar tendências no cenário educativo como um todo. A Editora Edebê se fez presente como parceira e importante apoiadora desse encontro. A mesma apresentou as novidades na sua produção de materiais didáticos para os anos vindouros. Destacamos também a presença dos referentes para a Escola Salesiana da América: Ir. Ivone Goulart, que reside na Casa Geral das Filhas de Maria Auxiliadora, em Roma, e o Pe. René Antonio Santos Gonzales, que veio da Guatemala. Não podemos deixar de pontuar com grande alegria a presença dos estudantes do Centro Salesiano do Aprendiz do Distrito Federal (CESAM-DF), e das crianças da escola Salesiana São Domingo Sávio, do Núcleo Bandeirante que abrilhantaram o encontro. Por Valéria Rodrigues Participação do Centro Inspetorial: Padre Inspetor Nivaldo Pessinatti (Convidado de Honra); o Padre Eudes Barreto, membro da Comissão Nacional da Pastoral Juvenil; o Ecônomo Ir. Diógenes Saraiva e o Controller Leonardo Oliveira.
VER MAIS

SALVADOR, Colégio Salesiano Dom Bosco | Mostra Cultural da Educação Infantil Salesiana

SALVADOR | Estudantes Salesianos são diplomados embaixadores da paz

SALVADOR | Estudantes Salesianos são diplomados embaixadores da paz

2 de outubro de 2018
  A paz foi se espalhando em atitudes, cuidado, versos, arte e mensagens e chegou até o Círculo Universal dos Jovens Embaixadores de Paz da Suíça e da França. Três alunos receberam o título honroso da Presidente internacional da entidade, Gabrielle Simone, diretamente da Suíça. Durante as reflexões sobre o tema da Campanha da Fraternidade 2018, nas aulas do Ensino Religioso, os alunos do Colégio Salesiano Dom Bosco tiveram a oportunidade de vivenciar um jogo chamado Dado da Paz. Esse jogo estimulava os alunos a vivenciarem a paz de um modo lúdico. A cada dia, era proposta uma vivência relacionada a atitudes de paz e respeito. A contribuição e o empenho dos alunos em semear a paz foram crescendo até que surgiram os jovens embaixadores de paz. Embaixadores Universal. A Embaixada Universal da Paz foi aberta em 14 de Outubro de 2005 sobre Ambilly França, jornal oficial de 5 de Novembro 2005 de n° 1085, ponto de coordenação dos Embaixadores da Paz. Atualmente, são 1000 Embaixadores da Paz em 102 Países. “Os Embaixadores da Paz: são nomeados por os seus atos e projetos, o seu Espírito, as suas Palavras, e tornam-se exemplos vivos de Paz, de Fraternidade, e humanismo, na sua vida diária. São exemplos vivos da PAZ onde quer que estejam, tanto no seu cotidiano familiar, profissional, associativo - onde se encontrarem, tanto no plano regional, Nacional, como Mundial. São as tochas vivas do espírito de Paz universal e eterno” - diz Gabrielle Simond, Presidente do Círculo Universal dos Embaixadores da Paz & Universal Peace Embassy. Por Gigliola Sena
VER MAIS

SALVADOR, Colégio Salesiano Dom Bosco – Salvador | Setembro amarelo: falar é a melhor solução

SALVADOR, Colégio Salesiano Dom Bosco – Salvador | Setembro amarelo: falar é a melhor solução

2 de outubro de 2018
O mês de setembro, no colégio Salesiano Dom Bosco em Salvador, foi marcado por muitas atividades, incluindo reflexões a respeito da Bíblia, feira das profissões, semana da pátria e também a conscientização do “Setembro amarelo: falar é a melhor solução”. Este tema foi desenvolvido pelo psicólogo e sacerdote salesiano, padre Ildelfonso, que em dois momentos de 60min cada, trabalhou com funcionários dos diversos setores da escola. Esta campanha, setembro amarelo, é uma campanha do Centro de Valorização da Vida que busca trazer o diálogo sobre o suicídio para a sociedade. Desde 2015, o mês busca a conscientização e a prevenção do suicídio. Mas nem todas as pessoas estão conscientes da importância da campanha e ao mesmo tempo do sentido da vida. No mundo todo, aproximadamente uma pessoa se mata a cada 40 segundos. Só no Brasil, o suicídio é a quarta causa mais comum de morte de jovens. O assunto é um tabu. Não falamos dele. A mídia evita por medo de aumentar os números, as pessoas evitam por medo do assunto em si e com isso, acabamos cortando o diálogo necessário. Nesta situação, a sociedade toda perde com a falta de informação, ou até mesmo com a desvalorização da vida humana a qual é um dom precioso dado por Deus. Inúmeros são os problemas que levam uma pessoa a cometer o suicídio, o qual pode ser definido como um ato deliberado executado pelo próprio indivíduo, cuja intenção seja a morte, de forma consciente e intencional, mesmo que ambivalente, usando um meio que ele acredita ser letal. Conforme a Organização Mundial da Saúde (WHO, 2015), o suicídio é a segunda maior causa mundial de mortes de jovens entre 15 e 19 anos e, infelizmente, os números de morte por suicídio crescem a cada ano. Perls (1979) define que as pessoas que se matam têm “uma impotência para enfrentar a situação; e escolhem a maneira mais primitiva: a explosão em violência”. Compartilho com a ideia de alguns psicólogos, no sentido de que, quando a pessoa deseja se matar é um “atuante no sentido de “acting-out”, ou seja, deriva do ato de sair de cena, um ato de linguagem, que gera uma interpretação, um ato de linguagem. A humanidade está vivendo numa realidade muito grande de sofrimento. As perdas emocionais já não são encaradas como algo fundamental no processo do ajustamento criativo do sujeito. Os psicoterapeutas precisam trabalhar com esses sujeitos os sentimentos, sobretudo culpa, vergonha, medos, raiva, expectativas frustradas, desilusões amorosas, falta de esperança, desamparo e solidão. Assim, começarão a perceber a importância dos sentimentos em si e do estar no mundo. Enfim, no contexto em que se vive, tudo está acontecendo de uma forma veloz e sem muitas explicações, mas é necessário buscar sentido dentro de si para viver. Por Pe. Ildefonso Mesquita, SDB
VER MAIS

NOTÍCIAS

JABOATÃO | Formação Pedagógica Pastoral com educadores no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora

No último sábado, 21 de agosto, aconteceu o encontro de Formação Pedagógica Pastoral com todos os educadores dos segmentos do fundamental I e II no Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Jaboatão. O momento foi de ressignificar e refletir sobre o papel do educador salesiano na vida dos discentes, mediado pelo Pe. James Lucena – SDB, […]
VER MAIS

PARNAMIRIM | Aulão integrado aborda violência doméstica

No último sábado (21), recebemos o projeto social “Direito por elas”, das estudantes de direito Cecília Muniz e Priscilla Dias, para participarem do nosso aulão integrado de humanas e linguagens. Com o tema “Mulheres e sociedade: os aspectos da violência doméstica na contemporaneidade”, o momento foi bastante significativo por promover a partilha, reflexão e discussão […]
VER MAIS

ESCOLAS | EM JABOATÃO, TRÊS DIAS PARA DISCUTIR O FUTURO DO ENSINO MÉDIO

Foram três dias dedicados à reflexão e ao planejamento do projeto do Novo Ensino Médio. Profissionais de escolas do Nordeste Salesiano se reuniram, de 18 a 20 de agosto partilharam uma rica programação, contando com palestras, dinâmicas, momentos de espiritulidade e atividades para um futuro de sucesso para a educação em nossas escolas. Nesta quarta-feira, […]
VER MAIS

TEMAS

INSTAGRAM

YOUTUBE